A saga Weber

E, de repente, o grelhador transformou-se…

O grelhador foi, durante muito tempo, um mero forno de tijolos rudimentar e estático. Esse braseiro aberto expunha os alimentos ao vento, cinza e perigosas chamas repentinas. E, um belo dia, num jardim de Chicago, ocorreu uma revolução que transformou o grelhador...

Saga Weber

George Stephen, o Newton do grelhador

Retrospectiva: estamos em 1952 e George Stephen, montador de placas de aço na fábrica Weber Brothers Metal Works, tem uma inspiração newtoniana. A sua maçã é uma esfera. Uma esfera que vai reinventar completamente o grelhador.
Pai de doze filhos, Stephen é adepto das churrascadas em família. A sua obsessão: desenvolver o aparelho de cozedura perfeito, eficiente independentemente do tempo, sem qualquer perigo e impávido perante as rajadas de vento.


Um grelhador com génio por baixo de uma campânula

A solução surge-lhe ao ver uma bóia metálica durante um passeio de barco. A ideia de Stephen consiste em transformar essa bóia em "grelhador-bola": corta-a em duas metades, utiliza a parte inferior como cuba, acrescenta-lhe três pés para mantê-la estável e utiliza a parte superior como tampa. Ao adicionar uma pega a essa tampa, revoluciona os gestos associados ao grelhador: passa a ser possível controlar a cozedura dos alimentos com a elegância de um chefe de mesa que levanta uma campânula em prata…


Webermania

Essa tampa revoluciona igualmente os sabores: ao manter um calor homogéneo no grelhador, permite obter uma óptima qualidade de cozedura. A admiração dos amigos de George Stephen perante essa invenção e a tenra consistência dos seus grelhados incitam-no a criar com a sua esposa, Marge, a marca Weber-Stephen e a comercializar o seu primeiro grelhador-bola: o Original Kettle. George Stephen percorre então os Estados Unidos para dar a descobrir a sua invenção aos seus compatriotas. A "bola" faz furor e o seu grelhador torna-se rapidamente numa referência nos Estados Unidos, antes de seduzir os mestres do churrasco de todo o mundo.


A alta-costura do grelhador

Grelhadores a carvão, a gás ou eléctricos… Um design que remete para as tendências da sua época… Na sequência da inspiração original de George Stephen, nasceu inúmeros modelos de grelhadores Weber com vista a propor a cada um o aparelho mais bem adaptado ao seu jardim, estilo de vida, necessidades culinárias, preferências estéticas, etc. Grelhador Ranger em 1965, Imperial Sequoia em 1968, Barrel Bar-B-Q em 1972, Summit Platinum em 2002, etc. Cada nova criação da Weber dá mais estilo e convívio aos jardins, ideias e sabores à cozinha de exterior.

Ao longo dos anos, a Weber desenvolveu igualmente os seus próprios acessórios e combustíveis para tornar a experiência com o grelhador cada vez mais simples, segura e saborosa.


A história sem fronteiras da Weber

Localizada nos subúrbios de Chicago, a empresa Weber-Stephen é, hoje em dia, parcialmente dirigida e gerida pelos filhos de Marge e George Stephen. Para que os nossos produtos e serviços possam ser acedidos por um público mais amplo, criámos filiais nos principais países europeus. A filial Ibérica foi criada em 2005.